HomeProgramaçãoTrabalhos artísticosLivesMesas redondasEquipe

 

 

 

13/09 - 19h - Redes de Arte e Cultura nas Universidades Públicas da Região Sul – um movimento em construção


Convidados: Débora Medeiros do Amaral (FURG), Maria de Lourdes Alves Borges (UFSC), Enaldo Oliveira e Mauro César Cislaghi (UTFPR)
Mediação: Ana Fabrício e Marcia Moraes (UNESPAR)
Link: https://youtu.be/Kt6jrXzvQYM

O encontro é um desdobramento das iniciativas do Forcult-Sul (Fórum de Gestores das Instituições Públicas de Ensino Superior da Região Sul) com o intuito de compartilhar a produção e a trajetória dos Grupos Artísticos e fortalecer as redes de troca e intercâmbio cultural entre as universidades.

 

PARTICIPANTES:

Débora Medeiros do Amaral


Débora Medeiros do Amaral - Diretora de Arte e Cultura da Universidade Federal do Rio Grande - FURG. Servidora Pública, Educadora e Gestora. Atua desde 2000 em contextos educativos marcados por inúmeras vulnerabilidades socioeconômicas. Acredita no sonho e na esperança como resistência.



Maria de Lourdes Borges


Maria de Lourdes Borges - Secretária de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina. Professora de Filosofia da UFSC.



Enaldo Oliveira


Enaldo Oliveira - Doutor em Regência de Orquestra pela Universidade de Iowa nos Estados Unidos e Mestre em Musicologia pela USP. Atualmente é professor concursado da Universidade Tecnológica Federal do Paraná onde criou o Workshop Internacional de Aprendizado Coletivo de Cordas (uma conferência internacional que reúne os principais especialistas e pesquisadores da matéria) e dirige a Camerata UTFPR.

 

Mauro César Cislaghi


Mauro César Cislaghi - Mestre e licenciado em Música pela UDESC. Tem vasta experiência como músico, destacando-se a atuação na Camerata Florianópolis, Orquestra Sinfônica de Santa Catarina e na Orquestra Filarmônica de Jaraguá do Sul. Compôs diversas trilhas para cinema. Foi maestro da Orquestra da UTFPR, campus Curitiba. Atualmente é coordenador do Núcleo de Cultura e Comunicação, professor do Departamento de Humanidades e maestro do Coral e da Orquestra da UTFPR, campus Francisco Beltrão.


 

07/06 - 19h - Abertura + Mesa 1 "Arte em tempos de crise"

Com Gladis das Santas, Francisco Mallmann e Rafael Guimarães
Mediação: Amabilis de Jesus
Link: https://youtu.be/wbSjgrUu7Dw

 

PARTICIPANTES:

Gladis das Santas


Gladis das Santas é sonhadora de nascimento e tem na dança seu modo de existir no mundo, inventando jeitos de encontrar, misturar, atravessar. É artista da Entretantas Conexão em Dança, docente e pesquisadora na graduação em Dança da FAP/UNESPAR, mestre em Dança pelo PPGD na Universidade Federal da Bahia - UFBA e doutoranda em Teatro no PPGT na UDESC – Universidade do Estado de Santa Catarina em Florianópolis. Nutre suas investigações nas relações entre a dança, o humor, a produção colaborativa com mulheres, artistas, alunes, público, rua e cotidiano. Adora fazer entrevistas e esticar conversas com cachaça, riso e pipoca. Seu maior desejo no momento, além de vencer um campeonato de patinação no gelo, é que o coronavírus 19 siga embora e que nós, como projeto coletivo de humanidade, possamos ter aprendido com as mudanças, renovando radicalmente nossos pactos com a vida. Não lê, nem fala inglês fluentemente, mas tem Curso completo com certificado em Datilografia na sua cidade natal Santo ngelo, no Rio Grande do Sul. É mãe de Olívia e Gus, as criaturinhas que não pedem licença, porém, ensinam, todos os dias, as novas perguntas.



Francisco Mallmann


Francisco Mallmann estudou Jornalismo e Artes Cênicas. É mestre em Filosofia e doutorando em Artes da Cena. Cria na intersecção entre poesia, dramaturgia, artes visuais e crítica de arte. Publicou “haverá festa com o que restar” (2018), “língua pele áspera” (2019) e “AMÉRICA” (2020). Atualmente, seus trabalhos, pesquisas e interesses voltam-se para a escrita crítica-dramatúrgica-performativa e as estéticas decoloniais. É artista residente na Casa Selvática, membro da Associação Internacional de Críticos de Teatro, AICT-IACT, e Coordenador do Departamento de Exposições Temporárias e Itinerantes do Museu do Holocausto de Curitiba. Idealizou e integra a Membrana – grupa de escritoras.



Rafael Guimarães (Rafa SG)


Rafael Guimarães (Rafa SG): moquequeiro vegano popular, acredito na política dos afetos, na criação dos possíveis e nas potências das nossas dissidências que desobedecem as normas. professor, psicólogo, produtor cultural, artista e ativista, doutor em sociologia, credenciado no PPGER/UFSB, PPGPSICO/Unesp - Assis e PPGE/UFBA, sou dos grupos de pesquisa GRIETA, PsiCuqueer e Pedagogias da Performance. tenho cozinhado gêneros, sexualidades, relações étnico-raciais com temperos mestizos, fronteiriços, anti-coloniais, enfim tentado me conectar às lutas da (re) existência autônoma desse mundo que insistem em devastar. coletivamente, em trincheiras, acredito num outro mundo possível, "donde quepan muchos mundos", onde sejamos grietas, musguitos, rizomas, memórias.



MEDIADORA:

Amabilis de Jesus


Amabilis de Jesus
é doutora em Artes Cênicas/Figurino pela UFBA, mestre em Teatro pela UDESC, especialista em Fundamentos Estéticos para a Arte-Educação pela FAP, licenciada em Artes Plásticas pela UFPR. Desde 1996 é professora no Colegiado de Artes Cênicas da UNESPAR – Campus de Curitiba II – FAP, das disciplinas de Figurino, Cenografia e Estudos da Performance. Também atua como figurinista em parceria com diversos grupos de teatro, teatro de animação, dança e música.



 

14/06 - 19h - Mesa 2 "Arte em tempos de crise"

Com: Milena Costa, Mario da Silva e Rosemeire Odahara
Mediação: André Ricardo
Link: https://youtu.be/Fa7eOJTcmxY



PARTICIPANTES:

 

Milena Costa


Milena Costa é artista visual, curadora e pesquisadora. Possui doutorado em Sociologia (UFPR) com período de doutorado sanduíche na USC. É mestre em sociologia (UFPR), graduada em artes visuais (Unespar-Embap) e especialista em história da arte (Unespar-Embap). Atua como curadora da Galeria Ponto de Fuga, espaço dedicado à exibição e estudo da arte e da fotografia contemporânea. Suas pesquisas visuais e acadêmicas focam nas áreas dos estudos de gênero, teoria queer e o pensamento decolonial. Sua tese "Transpanamericana: gênero e sexualidade na produção de artistas latino-americanxs contemporânexs" analisou as relações entre a Bienal de São Paulo e a visibilização de artistas contemporâneos que pesquisam nas áreas de gênero e sexualidade. Nos últimos anos Milena lecionou em diversos cursos superiores e especializações. Publicou diversos artigos com destaque para: "Gênero, sexualidade e as relações paradoxais da construção de arquivos no mundo da arte" e " Entre o Modernismo e a Arte Contemporânea: mulheres, gênero e sexualidade nas narrativas artísticas. Expos seus trabalhos em diversos espaços nacionais e internacionais com destaque para o Itaú Cultural (SP), Centro de Arte Contemporânea de Quito e Museu de Arte Contemporânea do Paraná.


Mario da Silva



Mario da Silva: doutor em Composição pela UNICAMP, o violonista Mario da Silva é professor da Embap desde 1991. Realizou pesquisa de Pós-Doutorado em “Ações Cênicas e Música” na UNIRIO em 2016. Concertista: abertura do The New York Guitar Seminar em 2012, 2016 e 2019, Buenos Aires, Ciudad del México, Lisboa, Reading, Schaffhausen, Milão, Mainz, Roma, Oslo, Helsinki, Salamanca, Madrid, Barcelona e Granada. Gravações: CD Nova Música Brasileira, CD música brasileira desconstruída sob encomenda, CD Tu Tausan Tu Elve com obras próprias e de André Abujamra. Trilha do documentário Diário de uma Busca, de Flavia Castro vencedor do Biarrit; TV GLOBO na trilha sonora de Tim Rescala em Pedacinho de Chão (TV GLOBO). É associado da Musimagem Brasil. CD VIOLÃO EXPANDIDO em Curitiba, Porto Alegre (2018) e no The New York Guitar Seminar (2019). Com Rocio Infante realizou a performance RESÍDUO, com direção de Lu Grimaldi contemplado na Lei Aldir Blanc emergencial e estreia em 2020. Está finalizando o documentário audiovisual Violão Expandido com direção de Anaí Bagnolin e produção de Alvaro Collaço.


Rosemeire Odahara Graça



Rosemeire Odahara Graça é Licenciada em Desenho Escola de Música e Belas Artes do Paraná, com especialização em História da Arte, é Mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná e Doutora em Educação pelo Institute of Education, University of London. Leciona conteúdos de História das Artes para cursos de graduação do Campus de Curitiba II - FAP. Desenvolve pesquisas sobre a Artes e História no Paraná e atua como curadora de mostras de Artes Visuais.


MEDIADOR:

André Ricardo



André Ricardo é Bacharel em Música (Composição e Regência) e Mestre em Música pelo Instituto de Artes da UNESP; Doutor em Letras pela USP. Seu trabalho se desenvolve na interface entre música e linguagem, atuando principalmente nas áreas de técnica e expressão vocal (canto e fala), bem como na investigação sobre o espetáculo dramático-musical. É professor adjunto na Universidade Estadual do Paraná, Campus Curitiba II (Faculdade de Artes do Paraná), responsável pelas disciplinas de canto coral e regência. Como compositor atua principalmente em espetáculos de teatro, produzindo música incidental para a cena e também musicais. É autor dos musicais Orfeu XXI (2012) e Desatinos (2015, inédito).

 

 

 

 

 

facebook youtube instagram

 

Em atenção à LEI 13.709/18 - Lei Geral de Proteção de Dados, informamos que é proibido compartilhar, copiar e reproduzir, fora do ambiente deste site, quaisquer das informações e obras aqui apresentadas. Os direitos autorais relativos às obras aqui apresentadas encontram-se protegidos pelo artigo 46, inciso VI da Lei 9.610/98.